Assembleia Municipal reúne para a primeira sessão de Declarações Políticas

A Assembleia Municipal de Lisboa reuniu no dia 14 de novembro, numa sessão que ficou marcada pelas Declarações Políticas dos grupos municipais.
Pelo Partido Socialista, o Deputado Municipal José Leitão lembrou que com a entrada em funções dos novos órgãos municipais vamos iniciar uma nova fase na vida da Cidade apostada em assegurar melhor qualidade de vida para todos os que nela vivem, nela trabalham ou que a visitam e simultaneamente prosseguir na afirmação internacional de Lisboa como Cidade Global. “Governar é antecipar ameaças e é prevenir perigos”, como afirmou Fernando Medina. Há muito tempo que Lisboa não vivia um momento tão portador de futuro como hoje, mas isso só será sustentável se tivermos como prioridade melhorar a qualidade de vida dos cidadãos, particularmente dos mais vulneráveis. Só avançaremos de forma sustentável, se não deixarmos ninguém para trás.
Ainda nas declarações políticas, a propósito da Moção apresentada pelo Bloco de Esquerda “Pela dignificação da utilização do Património Cultural”, o Deputado Municipal Diogo Leão considerou que o jantar que ocorreu no Panteão Nacional nunca deveria ter ocorrido e saudou o Governo pelo anúncio de revogação ou profunda revisão do despacho que permitiu o uso do Panteão Nacional para eventos sociais de caracter privado. O Grupo Municipal do Partido Socialista defende uma utilização responsável do património publico com valor histórico, artístico e cultural e que a conservação e salvaguarda destes bens deve ser uma prioridade do Estado.
Já relativamente à Proposta do CDS para a convocação do Conselho Municipal de Segurança, o Deputado Municipal Manuel Portugal Lage usou da palavra lembrando que a segurança não é ideologia, nem segue agendas mediáticas. Concordou que é preciso responsabilizar e encontrar soluções, mas sem nos substituirmos ao Ministério da Administração Interna ou à PSP. O Partido Socialista confia na segurança da cidade. E nas forças de segurança, na Polícia Municipal e na Polícia de Segurança Pública. Queremos transmitir um sentimento de confiança quanto à segurança no que respeita à população da cidade de Lisboa. Manifestou ainda que o Partido Socialista irá votar favoravelmente a proposta, por se reconhecer na necessidade da reunião.